Como deve ser feita uma negociação de salário?

Como deve ser feita uma negociação de salário?

Como deve ser feita uma negociação de salário?

É algo comum nos processos de recrutamento: você parece ter encontrado um candidato bastante adequado, alinhado com os objetivos da empresa, detentor das principais qualidades e qualificações exigidas. Mas, na hora de discutir valores… O candidato quer uma negociação de salário. E aí, como proceder?

Com calma e estratégia! Negociar o salário durante as seleções requer uma série de pontos que você deve analisar com cuidado antes de “fechar negócio” com o candidato. Quer descobrir quais são eles? Acompanhe os próximos parágrafos e compartilhe conosco nos comentários suas experiências e técnicas.

Até que ponto a negociação de salário é aceitável?

Antes de mais nada, é necessário verificar se o salário exigido pelo candidato é condizente com a realidade do mercado. Você provavelmente já fez uma pesquisa nesse sentido na hora de definir seu próprio valor, mas verifique essas informações novamente com base no salário sendo discutido e nas qualificações do candidato.

Além disso, é fundamental entender — e esclarecer para o candidato — que o salário não é a única forma de remuneração que ele receberá. Afinal, se a empresa oferece benefícios além dos obrigatórios, isso também aumenta o valor efetivamente recebido pelo funcionário. Considere isso na hora de comparar salários de outras empresas.

Quando vale a pena abrir exceções?

Como mencionamos no tópico anterior, o salário inicialmente determinado pela empresa não é um número simplesmente tirado da sua cabeça, mas um valor definido a partir de estudos do mercado, análise das exigências do cargo, qualificações solicitadas etc.

Portanto, analise: o que o candidato em questão apresenta de diferencial para justificar um salário mais alto? Ele tem qualificações que os outros candidatos não têm e que são muito interessantes para a vaga? Basicamente, este é o momento de você pensar no valor que o candidato agregará à empresa ao se tornar parte da equipe.

O que levar em conta para negociar valores?

1. Salário médio do mercado

O candidato não deve esperar ganhar, na sua empresa, um valor muito superior ao que receberia em outras. Afinal, isso provavelmente colocaria o salário muito acima do que sua empresa pode despender com o funcionário no cargo em questão.

2. Benefícios

Plano de saúde, participação nos lucros, oportunidade de fazer cursos, descontos em empresas parcerias, além dos benefícios obrigatórios (vale-transporte e vale-refeição), fazem parte da remuneração total do empregado.

Portanto, na hora de negociar, considere esse total, e não apenas o salário bruto.

3. Currículo e perfil do candidato

Se o candidato envolvido na negociação não apresenta diferenciais significativos em relação a seus concorrentes, por que você o contrataria por um valor maior, em vez de manter o salário inicial para um candidato que seria igualmente competente no cargo?

Para decidir se a proposta do candidato deve ou não ser aceita, compare-o com os demais profissionais participando da seleção e pense nos diferenciais de cada um.

4. Proposta do candidato

Ao decidir fazer uma negociação de salário, o candidato não deve esperar receber um valor 20% maior do que o salário inicialmente determinado. Portanto, se você receber uma proposta extravagante, prepare-se para negá-la ou apresentar uma contraproposta mais realista.

5. Salário anterior

Se um candidato por quem você se interessa recebia um salário maior no emprego anterior ou na empresa em que atualmente trabalha, atender a sua solicitação pode ser um grande atrativo para que ele decida juntar-se a sua empresa. O mesmo acontece se ele estiver sendo considerado para vagas em outras empresas com salários mais altos.

Aqui, novamente, entra em questão o quanto a equipe se beneficiará se esse candidato tornar-se parte dela.

6. Comprometimento do candidato

Se o candidato parece interessado unicamente no valor salarial, ele pode não compartilhar dos valores da sua empresa. Busque comprometimento e dedicação, além de um perfil alinhado às metas e à sua cultura organizacional. Por essas características, pode valer a pena aumentar um pouco o salário inicialmente definido.

E então, gostou de entender melhor o que considerar ao conduzir uma negociação de salário? Assine nossa newsletter, receba todo o nosso conteúdo diretamente na sua caixa de entrada e aprimore cada vez mais sua gestão!

 

sistemas online para recrutamento

Bruna Guimarães | GUPY

Formada em Administração de Empresas pela UFRRJ e com MBA executivo pela Coppead UFRJ, é COO & Co-founder da GUPY. Bruna é especialista em recrutamento e seleção e entende com profundidade as dores dessa área. Construiu sua carreira em uma grande multinacional onde era responsável pelo recrutamento de toda a organização através da sua paixão por RH, pessoas e foco em resultado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter your keyword

/** * Linkedin Insight Tag **/ /** * END OF Linkedin Insight Tag **/