Descubra por que usar Big Data para recrutamento

Descubra por que usar Big Data para recrutamento

Descubra por que usar Big Data para recrutamento

Quanto tempo em média é gasto com a análise de currículos em cada processo seletivo realizado por sua empresa? E quantas vezes, ao final da seleção, você sai com a sensação de que atraiu os melhores perfis para a vaga e com a confiança de que escolheu o candidato mais adequado? Com o intuito de solucionar esses problemas, muitos profissionais de RH acabam se deparando com o termos como Big Data para recrutamento. Mas você sabe o que é Big Data e de quais maneiras isso pode ajudar sua organização?

Processos seletivos podem ser um grande inimigo da produtividade dentro de uma empresa. Exigem um investimento muito grande, tanto financeiro quanto de tempo e esforço, para um retorno que nem sempre é satisfatório. Hoje grandes companhias, como por exemplo a Xerox, já buscam alternativas para otimizar essas etapas, conseguindo inclusive acabar com o moroso processo de análise de CVs. Agora a seleção dos candidatos dessa gigante tecnológica tem começado a ser feita através da análise de dados pessoais e algoritmos personalizados desenvolvidos especialmente para essa finalidade. O uso do Big Data para recrutamento é uma tendência cada vez mais comum entre as empresas que desejam usar a tecnologia como grande aliada do RH, e que ajuda a inovar e otimizar a contratação do candidato ideal.

O que é Big Data?

Big Data é o termo usado para designar as tecnologias que utilizam um enorme volume de dados que uma empresa pode armazenar e que, se bem trabalhados, podem representar um diferencial competitivo nos negócios. O cruzamento e análise desses dados de diferentes fontes podem gerar informações que influenciam diretamente a atuação de uma empresa.

Extrair, ler e analisar corretamente a montanha de dados que uma empresa coleta pode ajudar a projetar precisamente as decisões em médio e longo prazo. Com base em evidências analisadas continuamente, o Big Data tem o objetivo de realizar projeções e estabelecer correlações entre características, variáveis e comportamentos que nem sempre parecem estar ligados. Isso pode garantir um melhor embasamento no momento de tomada de decisões, desde a definição de uma nova estratégia de vendas até o recrutamento de talentos qualificados.

Como usar o Big Data para recrutamento?

As empresas podem até não perceber, mas elas já produzem e armazenam grandes quantidades de dados todos os dias, desde o tempo médio de duração no cargo de cada funcionário e as folhas de horas da equipe até coisas o grau de escolaridade e resultados de avaliações de desempenho. São diversos dados que podem ser usados, por exemplo, para orientar e agilizar o processo seletivo. Antes, esse enorme volume de dados estava muitas vezes dividido por diferentes setores, o que tornava o cruzamento dessas informações uma missão impossível. Entretanto, a transição do papel para o arquivo digital mudou esse cenário.

Com uma estratégia de Big Data para recrutamento, é possível fazer uma espécie de mineração de todos os dados que você detém sobre seus funcionários, onde você busca os mais mais relevantes e pode cruzar as diferentes informações e analisar as ligações causais que existem entre seus melhores profissionais e os candidatos para vagas com perfis semelhantes. Além disso, você pode somar dados que podem ser encontrados nas redes sociais e outros locais da Web aos dados internos que você já possui.

Há uma gama de programas que auxiliam na captura e análise desses dados e a geração dos insights para diversas áreas do RH. Então você deve identificar quais são os processos críticos da sua organização para poder escolher o software que seja mais adequado para você.

Vantagens do uso do Big Data para recrutamento

Alguns resultados podem ser realmente surpreendentes e fugir do senso comum presente no RH. Uma grande empresa americana do setor financeiro, por exemplo, realizou um estudo há algum tempo para descobrir quais características tinham em comum os seus melhores vendedores. A hipótese que a empresa sempre utilizava como certa na hora das contratações era que características como o renome da faculdade, as notas e as referências de um candidato eram os pontos de sucesso mais importantes. Entretanto, a pesquisa mostrou que esses três pontos pouco se relacionavam com as melhores performances. Havia mais correlação em coisas como ter um currículo preciso e bem escrito, não ter abandonado uma graduação e ter tido uma experiência de sucesso com vendas no passado. Apenas aplicando essas mudanças de análise no processo de seleção a empresa pôde ver um grande aumento em seu faturamento.

Processos seletivos baseados em dados concretos, não apenas no que os candidatos escrevem em seus currículos, abrem portas para pessoas que nunca teriam conseguido ser entrevistadas anteriormente, mas podem ser exatamente o perfil que aquele cargo precisa.

Muitos profissionais de RH sofrem por não terem metodologias confiáveis de seleção ou de identificação de candidatos que não vão se encaixar. Contratar uma empresa com experiência no uso de tecnologias de Big Data para recrutamento resolve esse problema. A análise das informações permite a construção de um RH orientado a dados e com métricas claras e bem definidas de qual perfil deve procurar.

 

Neste setor a Gupy tem estudado e trazido muito do que está sendo feito no exterior para a realidade brasileira. A CEO, Mariana Dias, participou do People Analytics Future of Work, evento que reuniu, em fev/17, grandes referências de RH em São Francisco (EUA), como Google, Facebook, Airbnb. A Gupy tem acumulado muito conhecimento para aplicar essas tecnologias no RH e será um prazer contar como isso pode ser aplicado no seu recrutamento e seleção. É só marcar uma conversa conosco.

Tecnologia, produtividade, e gente certa no lugar certo. Para acompanhar mais sobre tudo isso é só se inscrever na nossa newsletter e nos seguir nas redes sociais – Facebook e Linkedin.

Mariana Dias | GUPY

Formada em Administração de Empresas pela USP e com especialização em Empreendedorismo e Inovação, Mariana é CEO & Co-founder da GUPY. Descobriu sua paixão por RH logo no início de sua carreira e foi Business Partner da área para toda a América Latina em uma multinacional do setor de bebidas. É apaixonada desafios e por tudo relacionado a gestão de pessoas e inovação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter your keyword